Novas Funções e Ferramentas de Segurança do Pix 

Em novembro de 2020, o Governo Federal lançou o uso do Pix como uma nova forma para realizar pagamentos de modo eletrônico. Essa nova opção veio para facilitar o cotidiano dos usuários, a fim de oferecer mais praticidade.

Após um ano de funcionamento, o Pix se tornou um dos meios de pagamentos mais utilizados, ultrapassando métodos tradicionais como TED, DOC, boleto e cheques. 

Com a rápida adesão pelo público, o Banco Central trabalhou na modernização e buscou aumentar a segurança do Pix, pois ainda existem alguns usuários que sentem insegurança ao utilizar tal recurso. Por isso, entre as novas ferramentas de segurança lançadas, encontra-se o Mecanismo Especial de Devolução e o Bloqueio Cautelar.

Essas ferramentas de segurança serão utilizadas somente em casos específicos, como de fraude ou de falha operacional das instituições financeiras. Por isso, a questão do momento é: como garantir a segurança dos usuários do Pix dentro das mais diferentes plataformas de banco digital?

Segundo o Banco Central, a proposta é deixar a cargo de cada instituição a solicitação de dados de forma particular, para que cada banco digital consiga trabalhar a segurança de um modo diferenciado. 

Por isso, os bancos, desde junho de 2021, começaram a se preparar para adotar essas novas ferramentas de segurança padronizadas pelo Banco Central, com a finalidade de acelerar um processo que anteriormente só ocorreria de forma tradicional. Vale, ainda, salientar que a circunstância em si de fraude deve passar pela instituição financeira para que o banco avalie e tenha a certeza da melhor forma de agir com o processo.

Portanto, a melhor alternativa para proteger os usuários do pix com essas novas ferramentas de segurança é garantir que o reembolso seja realizado pelo próprio banco digital no qual o titular tem conta, caso ocorra alguma fraude ou ato criminoso.

Como Garantir a Segurança dos Usuários do Pix

Segurança do Pix

Para evitar sofrer com fraudes, foram desenvolvidas novas ferramentas de segurança: o Mecanismo Especial de Devolução (MED) e o Bloqueio Cautelar.

O bloqueio cautelar é um método muito eficiente na utilização do Pix. Imagine que você realizou uma compra em um site novo, que não seja 100% confiável. Após finalizar sua compra, efetuou o pagamento via Pix e percebeu que tal ação era um golpe. 

Ao invés de passar pelo transtorno de um processo demorado para tentar reaver o dinheiro e enfrentar filas enormes, com o bloqueio cautelar, o banco digital obtém condições de desconfiar da operação realizada e, principalmente, analisar as condições e os indícios de fraude para bloquear os recursos por até 72 horas.

Durante o período, a instituição bancária tem o dever de aprofundar a análise da conta, a fim de checar registros e verificar se realmente se trata de uma fraude. Ao constatar  tal ato, os devidos valores retornam para a conta do usuário.

Como Evitar Sofrer com Golpe no Pix

Já o MED é uma das ferramentas de segurança do Pix que pode ser acionada tanto pela instituição financeira quanto pela própria vítima que sofreu com o golpe.

Para que os usuários possam utilizar essa nova funcionalidade, é preciso que seja registrado um boletim de ocorrência e, em seguida, que a vítima comunique ao seu banco digital pelos meios de atendimento ao cliente, seja o SAC ou chat do aplicativo.

Após realizar a comunicação, o seu banco digital, pela própria estrutura do Pix, informará que aquela operação pode ser uma fraude, assim, os recursos ali presentes serão bloqueados. 

As instituições financeiras têm até sete dias para avaliar a reclamação, com isso, o usuário é notificado sobre o bloqueio realizado em sua conta bancária, o que o impedirá de efetuar saques durante o mesmo período. Se for constatado o golpe, o dinheiro volta para a conta da vítima sem qualquer burocracia.

Recursos de Segurança do Pix

Outras ferramentas de segurança foram lançadas para agregar ainda mais possibilidades ao Pix. Dentre elas, instituiu-se um método de proteção que definiu um limite de R$1.000,00 entre 20h e 06h. Esse recurso de proteção foi estabelecido devido aos sequestros, que acontecem com maior frequência em tais horários.

Cuidados Essenciais na Hora de Fazer um Pix

Como mencionado, o Bloqueio Cautelar e o Mecanismo Especial de Devolução são novas ferramentas de segurança do Pix fundamentais, porém  é preciso manter cuidados, já que esses métodos não podem ser utilizados para desfazer uma compra. 

Em situações em que o usuário se sinta insatisfeito com sua aquisição, deve-se resolver a devolução da maneira tradicional. Outro fator que requer cuidados extras na hora de fazer Pix é que esses meios não servem de garantia caso o usuário se confunda e transfira valores para a chave Pix errada.

Portanto, é de extrema importância prestar muita atenção na hora de inserir as informações e sempre conferir os dados do recebedor antes de concluir a transação.

Leia Mais:

Como Ensinar as Crianças a Guardar Dinheiro?

Dados de Pagamento Ficam Salvos em Apps de Delivery?

O PIX Completou 1 Ano | Veja sua Trajetória